(41) 99709 1697

As mulheres pioneiras na arquitetura

As mulheres pioneiras na arquitetura - Blog Personalizze Ambientes

Na incessante busca pela igualdade e valorização no ambiente profissional, as mulheres reivindicam seus direitos a todo momento. Diante disso, algumas delas conquistam seu espaço em funções que antes eram majoritariamente dos homens. Donas do espaço, a presença das mulheres na arquitetura passou a transformar o cenário da profissão. Elas se destacaram por mostrar seu único e inovador olhar feminino, realizando projetos incríveis que quebraram paradigmas.

Neste texto vamos falar das mulheres pioneiras na Arquitetura, suas contribuições e mudanças que têm influencias importantes também no Brasil. Segundo dados do CAU/BR (Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil), mais de 97 mil dos profissionais em Arquitetura e Urbanismo são mulheres, o que equivale a mais de 70% dos capacitados em território nacional. E a tendência é que esse número só aumente.

Separamos uma lista com as mulheres pioneiras na arquitetura e que transformaram a história da profissão. Confira abaixo!

Marion Mahony Griffin

Marion Mahony Griffin (1871 – 1961), foi a primeira mulher do mundo a ser registrada como arquiteta licenciada. Nascida em Chicago, nos Estados Unidos, a artista se formou no renomado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (M.I.T.) em 1894. Após sua formação, Mahony foi a primeira mulher a trabalhar no escritório de arquitetura do famoso arquiteto Frank Lloyd Wright.

Porém, o reconhecimento pelo seu pioneirismo e pelo desenvolvimento de projetos incríveis veio somente após um século. Infelizmente, os desenhos extraordinários de prédios, vitrais, painéis decorativos e móveis, criados por Marion, eram assinados por Frank. Entretanto, hoje a artista é conhecida como a maior desenhista de arquitetura da época.

Lina Bo Bardi

Em um dos nossos textos sobre grandes arquitetos brasileiros, a artista Lina Bo Bardi está na lista. A artista nasceu em 1914 na Itália, estudou arquitetura em Roma durante a década de 1930, mas naturalizou-se brasileira em 1951, após deixar seu país. Hoje, é conhecida por inovar a participação feminina na arquitetura, artes plásticas e política no Brasil.

Lina Bo Bardi expressou o melhor da arquitetura modernista em dez projetos incríveis no Brasil, dentre eles, o Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Zaha Hadid

Zaha Hadid (1950-2016) é uma das arquitetas mais renomadas e apreciadas no mundo. Nascida em Bagdá, no Iraque, a artista formou-se pela Architectural Association, de Londres. Foi a primeira mulher a ganhar um Prêmio Pritzker de Arquitetura pelo conjunto de suas obras em 2004, e vencedora de diversas competições internacionais.

Seus projetos revelavam uma visão única e transformadora da arquitetura. Por meio de esculturas ousadas e linhas que davam efeitos visuais de tirar o fôlego. O mais famoso é o complexo Heydar Aliyev Center, localizado na cidade de Baku, no Azerbaijão. Com esse projeto e diversos outros, Zaha Hadid possui fãs no mundo inteiro.

Denise Scott Brown

A arquiteta Denise Scott Brown nasceu no Zâmbia, em 1931, se formou na Escola de Arquitetura em Londres e finalizou seu mestrado na Universidade da Pensilvânia, Estados nos Unidos. A artista é considerada uma das arquitetas mais influentes do Século 20, tanto pelos seus projetos, quanto pelo seu trabalho e influência como educadora, escritora e empreendedora.

Ao longo de sua carreira, suas obras foram realizadas em conjunto com seu marido, o arquiteto Robert Venturi. No entanto, em 1991, apenas Robert Venturi recebeu o Prêmio Pritzker de arquitetura, mesmo a obra sendo desenvolvida por ambos. No dia da premiação, Venturi, ao receber o prêmio, declarou a participação da arquiteta nas obras. O apoio do arquiteto no reconhecimento de Denise Scott Brown auxiliou para que ela fosse incluída e reconhecida em todo o mundo.

Sophia Hayden Bennett

Sophia Hayden Bennett (1868 -1953) nasceu em Santiago, no Chile. Foi uma das primeiras mulheres a serem aceitas no curso de arquitetura no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (M.I.T.). Porém, após sua formação em 1890, acabou trabalhando como professora de desenho técnico devido ao machismo que pairava no mercado de trabalho na época.

Mesmo assim, a arquiteta não desistiu. Meses depois participou de um concurso para projetar o Edifício da Mulher, em Chicago. Seu projeto foi um edifício de três pavimentos no estilo renascentista italiano, branco, com arcos e terraços de colunas. Hayden venceu a competição, ganhou prestígio e reconhecimento na arquitetura.

Julia Morgan


Julia Morgan nasceu em 1972, em San Francisco, nos Estados Unidos. Foi a primeira mulher a estudar na Escola de Belas Artes, em Paris, e a primeira mulher a exercer a profissão no estado da Califórnia, onde desenhou mais de 700 projetos, dentre eles edifícios, casas, igrejas, escritórios, hospitais, lojas e escolas.

Em 2014, a arquiteta recebeu a Medalha de Ouro AIA, do Instituto Americano de Arquitetos, sendo a primeira mulher a receber esta honra.

A arquitetura tem o poder de transformar a história com projetos incríveis que envolvem o público e se convertem em objetos de admiração e reconhecimento. Nesse sentido, as mulheres pioneiras na arquitetura conseguiram conquistar esse espaço e inovaram uma das profissões mais prestigiadas no mundo.

Gostou desse conteúdo? A Personalizze Ambientes atua há 18 anos no ramo de projetos de interiores. Acompanhe nosso blogFacebook e Instagram para conhecer nossos projetos e fique por dentro das novidades e tendências de design de interiores.

Posts relacionados

Deixe seu comentário

VALE-PRESENTE
DESCONTO DE 10% NA PRIMEIRA COMPRA
Preencha os campos abaixo e venha até a loja aproveitar seu desconto
→ Desconto válido exclusivamente para compras no ponto de venda;
→ Oferta unitária, não cumulativa.
close-link
Atendimento via WhatsApp